EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

0
460

Um homem carrega seus pertences ao passar por sua casa destruída após

bombardeio

07NOV2014

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia
EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

Um homem carrega seus pertences ao passar por sua casa destruída após bombardeio na área Kuybeshevski, em Donetsk, no dia 06 de novembro de 2014

A diplomacia americana se negou a confirmar oficialmente, nesta sexta-feira, uma nova incursão militar russa no leste da Ucrânia, depois que Kiev denunciou a entrada em seu território de dezenas de tanques e soldados.

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

A porta-voz do Departamento de Estado americano, Jennifer Psaki, disse que, na quinta-feira, os EUA viram “tanques, veículos blindados e caminhões de transporte reunidos a cerca 25 km da fronteira russa”. Nesta sexta, acrescentou Psaki, receberam informação proveniente da Ucrânia, segundo a qual a Rússia fez entrar no país vizinho “artilharia pesada, principalmente tanques T-64 e peças de artilharia Howitzer”.

“Se isso se confirmar, os Estados Unidos condenam esta última incursão em território ucraniano. Será uma nova violação flagrante do acordo de Minsk”, firmado no início de setembro e que prevê um cessar-fogo na região – comentou a porta-voz, em sua entrevista coletiva diária.

Psaki repetiu várias vezes, porém, que os Estados Unidos “não dispõem de confirmação independente” dessa incursão à Ucrânia.

De acordo com o porta-voz militar ucraniano, Andrii Lysenko, 32 tanques, várias peças de artilharia e vários caminhões que transportam soldados entraram na Ucrânia pela fronteira russa e se dirigem para a cidade de Krasni Luch, na região de Lugansk.

[contact-form-7 id=”6786″ title=”Gazeta GnG”]

 

 

 

 

 

 

 

 

A porta-voz do Departamento de Estado americano, Jennifer Psaki, disse que, na quinta-feira, os EUA viram “tanques, veículos blindados e caminhões de transporte reunidos a cerca 25 km da fronteira russa”. Nesta sexta, acrescentou Psaki, receberam informação proveniente da Ucrânia, segundo a qual a Rússia fez entrar no país vizinho “artilharia pesada, principalmente tanques T-64 e peças de artilharia Howitzer”.

“Se isso se confirmar, os Estados Unidos condenam esta última incursão em território ucraniano. Será uma nova violação flagrante do acordo de Minsk”, firmado no início de setembro e que prevê um cessar-fogo na região – comentou a porta-voz, em sua entrevista coletiva diária.

Psaki repetiu várias vezes, porém, que os Estados Unidos “não dispõem de confirmação independente” dessa incursão à Ucrânia.

De acordo com o porta-voz militar ucraniano, Andrii Lysenko, 32 tanques, várias peças de artilharia e vários caminhões que transportam soldados entraram na Ucrânia pela fronteira russa e se dirigem para a cidade de Krasni Luch, na região de Lugansk.

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

EUA: evitam confirmar incursão russa à Ucrânia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.